Como se recupera de um amor perdido?

Julho 2, 2009

Tenho um amigo que é maluco, parece me que quer acabar com o seu sólido e invejável relacionamento somente para sentir a dor do fim, a tristeza máxima da separação, a solidão eterna dos ex-amantes.

Quando o encontrei em plena Rua do Almada, ele disse-me Pires meu “chapa”, eu tenho mulher, um filho, um casamento perfeito… OOOOh Pá, mas tenho uma vida desgraçada… Eu gostava de ser poeta, um sonhador,realizador de cinema.

– Hooo quem me dera darem-me um pontapé no cú e ir emborcar nas tascas de beira de estrada , dar cabo do que resta da minha sanidade. Eu sonho com isso. Só quem convive com a angústia do fim de um relacionamento é que pode ser considerado um ser humano completo. E começa a chorar.

–claro que quando acontece isso já passamos das cinco cervejas cada um.

Enquanto o ouvia falar lembrei-me logo de mim e consequentemente do filme “My Blueberry Nights” , “O Sabor do Amor”, de Wong Kar Wai

De qualquer maneira, serve para raciocinar-mos um pouco sobre essa bomba nuclear que é qualquer fim de um amor.

Como se recupera de um amor perdido?

Essa questão é tão complexa quanto as teorias sobre buracos negros ou a existência divina. Cada um sofre como quer. Alguns afogam-se na bebida, outros fogem para a Índia, outros tem o amigo” colorido” com quem mata as saudades da ex-patroa,  outros que se suicidam, uns escrevem livros e blogs, outras que se casam com o primeiro que aparece e  outros acabam por recuperar o amor perdido …

Drogas

14/04/2008 – 9h30

Como superar a dor de um amor perdido?

Tenho um amigo que é louco pra acabar com seu sólido e invejável relacionamento somente pra sentir a dor do fim, a tristeza máxima da separação, a solidão eterna dos ex-amantes.

Sempre que o encontro, ele me fala: “Careca, meu filho, eu tenho mulher, filhos, um casamento perfeito… Oh, vida desgraçada… Eu gostaria de ser poeta, de ser errante. Oxalá eu pudesse tomar um pé no traseiro e torrar em botecos de beira de estrada o que resta da minha sanidade. Eu sonho com isso. Só quem convive com a angústia do fim de um relacionamento pode ser considerado um ser humano completo”. E começa a chorar – claro que quando isso acontece já passamos das cinco doses de uísque cada um.

Pois eu lembrei dessa doce criatura ao assistir o regular (sendo bonzinho) “Um Beijo Roubado”, de Wong Kar Wai (que já teve dias mais felizes com “2046” ou “Amor À Flor da Pele”).

De qualquer maneira, vale pra gente raciocinar um pouco sobre essa bomba nuclear que é qualquer fim de caso.

Como se recuperar de um amor perdido?

No filme, Norah Jones (ela mesma, a cantora fofa) toma um chega pra lá de um bestalhão (quem recusaria uma voz daquelas na cama?) e resolve se jogar por aí, sem rumo nem beira, em busca de um ombro (e algo mais) amigo.

Logo encontra Jude Law, que lhe oferece um pedaço de torta e meia dúzia de cervejas. Mas estamos no cinema, e o garotão também é um poço até aqui de mágoa. Os dois não se acertam logo de cara, afinal corações destroçados demoram pra cicatrizar. Assim, Norah segue seu rumo, trabalhando como garçonete em espeluncas e conhecendo uma rapaziada que também curte uma fossa amorosa.

Uma resposta para “Como se recupera de um amor perdido?”

  1. Nuno Maia said

    Aiii o Amor…..
    Primeiro adorei a referência cinematografica, sem duvida um grande realizador.

    Cheguei aos 30 e tenho uma conclusão sobre o amor…Foguetes,palmas…obrigado..obrigado…..
    O que aprendi foi:
    Primeiro o amor é efémero, tudo passa, isso do para sempre é treta.Podemos e devemos fazer algo para que perdure durante muito tempo, mas nao devemos jogar na antecipação.

    Segundo, o amor é ciclo constituido por 3 fases:Vida-Morte-Vida.
    Passa por várias fases, e a morte é inevitavel,é como um ser humano só que nao paga impostos.Tudo morre até mesmo o que sentimos por quem mais gostamos, devemos é ter força e saber voltar a da-lhe vida.

    Em relação a um amor perdido, não acredito.Porque quando se gosta de alguem ou algo devemos continuar a gostar mesmo quando existe o factor distância seja qual for o motivo por ela provocada.
    O amor nunca esta perdido, se o deixar de existir ele passa a ser parte de nós…
    “Aqueles que passam por nós, não vêm sós, não partem sós, deixam um pouco de si e levam um pouco de nós” – Saint-Exupéry

    Pensem nisso…..

    Para os que sofrem neste momento uma dica:
    Fiquem sozinhos, comprem uma playtation….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: